sábado, 29 de abril de 2006

esquisso-a4 sugere: Paulo Abrunhosa




















Paulo Abrunhosa por: esquisso-a4

Com a ajuda do Cão de Guarda, pretendo divulgar o meu blog, e em particular neste mês a obra de Paulo Abrunhosa.

No mês de Abril, o esquisso-a4 pôs em destaque, também em tom de homenagem a vida e obra de Paulo Abrunhosa. “O Paulo era um príncipe da palavra”, disse um dia seu irmão Pedro, e é também essa a ideia que o esquisso pretende realçar. Alguns dos textos / versos, que o próprio Paulo se recusava a classificar de poesia, foram ao longo deste mês colocados entre os vários posts. Dotado de uma escrita no mínimo diferente, sobretudo no contexto literário actual, onde cada vez menos as rimas são usadas, o que parece simples e básico, é na verdade de elaborado conteúdo.

Pedro Santos (croqui)

esquisso-a4



esquisso-a4 :: "a galeria virtual, das artes em geral"

sexta-feira, 28 de abril de 2006

quinta-feira, 27 de abril de 2006

"Blog da precaridade"


No Vidas Precárias diz:

O Vidas Precárias não pretende ser um Blog sobre a Precariedade. Pretende ser um Blog da precariedade. Construído com as opiniões, as denúncias, as experiências de quem sofre na pele vidas sem presente e sem futuro. Vidas a prazo. Sempre adiadas e sempre interrompidas. O nosso pedido é, portanto, simples. Enviem-nos os vossos textos para este E-mail e nós publicá-los-emos como posts. Será um Blog aberto à discussão e à participação de todos...




BMC

vamos?







SC

quarta-feira, 26 de abril de 2006

Baseado em Factos Reais. !Cuidado: Contem Humor!

Há coisas que nunca me tinha lembrado, muito menos pensar se seriam possíveis ou impossíveis. Depois de ver um porco a andar de bicicleta, um pombo a suicidar-se, um transexual perguntar-me onde eram as finanças e um determinado indivíduo a cantar Grândola Vila Morena, achei que mais nada me surpreenderia e tinha finalmente atingido a puberdade. Mas, estava enganado, nada me preparou para o que assisti hoje na TV.

No programa Opinião Pública da Sic Notícias, sobre um assunto relacionado com um relatório do SIS (a notícia). Uma mulher enquanto via telefone dava sua opinião, conseguiu por os termos: skinheads, nazis, nacionalismo e ANARQUIA, na mesma (curta) frase, e como sinónimos.

Ri-me angustiado/indignado/maravilhado pela inspirada frase e fiquei a olhar para os pulsos; o David que dormia, acordou, cuspiu a chucha a uma distância recorde (25 polegadas), berrou furiosamente e bolsou-se todo.

Não guardo ressentimentos da inspirada mulher, até a admiro. Por isso, como sei que ela vem hoje ás 3AM a este blog, deixo-lhe aqui uma definição (curta) do Anarquismo.

Anarquismo é uma palavra que deriva da raiz grega αναρχία an (não, sem) e archê (governador) e que designa um termo amplo que abrange desde teorias políticas a movimentos sociais que advogam a abolição do Estado enquanto autoridade imposta e detentora do monopólio do uso da força. De um modo geral, anarquistas são contra qualquer tipo de ordem hierárquica, defendendo tipos de organizações horizontais e libertárias.

A própria definição adoptada pela maioria dos dicionários, mostra a deturpação etimológica que a palavra anarquismo sofreu durante o tempo.

Uma das visões do senso comum sobre o tema é na verdade o que se considera "anomia", ou seja, ausência de leis. O anarquismo não se relaciona com a prática da anomia. Os anarquistas rejeitam esta denominação, e o anarquismo enquanto teoria política nada tem a ver com o caos ou a confusão.

Grupos distintos têm compreensões diferentes quanto à abolição dos governos e à organização social que disso resultaria.

O anarquismo busca a total liberdade do indivíduo e da comunidade, para conseguir se baseia nos seguintes princípios: Anti-Autoritarismo, Humanismo, Acção Directa, Apoio Mútuo.

BMC

em audição (com a devida vénia)



SC

segunda-feira, 24 de abril de 2006

e tu? o que é que tens feito pelo 25 de Abril?

e tu? o que é que tens feito pelo 25 de Abril?

primavera




SC

things in the rearviewmirror


are closer than they appear


SC

sexta-feira, 21 de abril de 2006

em audição



Zero 7

produto branco

SC

terça-feira, 18 de abril de 2006

pequeno apontamento (ligeiramente eufórico)


porque a 24/04 começa no canal 2: a última série do six feet under

SC

segunda-feira, 17 de abril de 2006

Abril (II) (cont.)

Barcelona fervilha e as pessoas deslocam-se, aos milhares, alegres, ociosas por entre as ruas e beijam-se muito ao sol e com o vento nos cabelos. Batem palmas aos músicos que tocam na praia, logo a seguir a uma Paella almoçada no Cal Pinxu. E perdem-se nas praças e pracetas, polvilhadas de lojas trendy, bicicletas, cafés e esplanadas que surpreendem nas esquinas do labirinto de luz e sombras que é a cidade.

Barcelona é diversa, plural, estrangeira e catalã. Urbe marítima a respirar liberdade. E fervilha, fervilha…


SC

Abril (II)

Contam-se pelos dedos de uma mão, as cidades que me fizeram sentir em casa. Uma, duas, três, talvez. A mão quase toda, mas ainda assim...e...agora, agora esta.

Barcelona fervilha. Apetece palmilhá-la infindavelmente. Ramblas abaixo até ao mar. Laietana acima rumo à Praça Catalunha e dali em direcção a Eixample. Ver Picasso, Tapiès, Miró. Correr Passeigs, Avingudas, Carrers. Comer tapas ao final da tarde em Barceloneta. Perder o rumo no Bairri Gòtic ou entre as bancas de fruta da Boqueria ou do Born, onde há sumo fresco acabado de fazer. Espreitar lojas de marionetas na Carrer Princesa. Comprar bolachas recheadas com chocolate doce (si us plau!) na terra onde ele foi inventado. Olhar a casa Milá e o Palau da Música, com concertos de hora-a-hora.



SC

sexta-feira, 14 de abril de 2006

quinta-feira, 13 de abril de 2006

quarta-feira, 12 de abril de 2006

terça-feira, 11 de abril de 2006

pequeno apontamento

... satisfação, hoje, quando durante uma conferência sobre micro-crédito e medidas para a inclusão da população imigrante, o director da Casa do Brasil termina a sua intervenção cheio de contentamento pela derrota de Berlusconi, Fini e Cª. E toda a sala aplaudiu.

SC

Pedro,


para que te inspires

SC

segunda-feira, 10 de abril de 2006

primavera

as freedom is a breakfastfood
or truth can live with right and wrong
or molehills are from mountains made
-long enough and just so long
will being pay the rent of seem
and genius please the talent gang
and water most encourage flame

as hatracks into peachtrees grow
or hopes dance best on bald men's hair
and every finger is a toe
and any courage is a fear
-long enough and just so long
will the impure think all things pure
and hornets wail by children stung


or as the seeing are the blind
and robins never welcome spring
nor flatfolk prove their world is round
nor dingsters die at break of dong
and common's rare and millstones float
-long enough and just so long
tomorrow will not be too late


worms are the words but joy's the voice
down shall go which and up come who
breasts will be breasts and thighs will be thighs
deeds cannot dream what dreams can do
-time is a tree (this life one leaf)
but love is the sky and i am for you
just so long and long enough


e.e.cummings

SC

Abril (I)


Visto. É tremendo, no que agita, no que acena, no que mostra, no que esconde.
É tremendo. E se não for o filme do ano, anda lá perto
.

Visto.

SC

Turismo ibérico(-americano)



Contrato de Primeiro Emprego retirado e substituido



Mais sobre o assunto:
Google News

em audição (inspirada)



SC

1 mês

10 anos como P-M, 10 anos a preparar uma candidatura presidencial sebastiânica, quantos mais a estudar "dossiers", e no entanto precisou (ou bastou?) de 1 mês no seu novo gabinete para se declarar preparado para exercer as funções para as quais foi eleito

sexta-feira, 7 de abril de 2006

Turismo ibérico (III)


os melhores lugares: Boca 535, Fila 36, Seient 14-16-18

Turismo ibérico (II)



quinta-feira, 6 de abril de 2006

Turismo ibérico






[A Marta - claro! - disse-me que se eu escrevesse este post, ela revelaria que eu torci pelo Benfica. O prazer de escrever o post é maior do que o receio de se saber que gritei «golo» quando o Simão falhou a oportunidade na segunda parte.]


João

quarta-feira, 5 de abril de 2006

outras geo-grafias


latitudes 38º 37´N 38º 48´N
longitudes 27º 02´W 27º 23´W

SC

poemas que ficam (iv)

Dizia
que viajar é poder partir-se para o lugar
em frente,
que cada lugar só impressiona porque sugere
a visibilidade do próximo.
E que no fim, quando abandonamos tudo
e já não ouvimos senão o repique dos sinos,
as paisagens deixam de existir para não
passar do que a respiração liberta.
“O que nos conduz é podermos sepultar o
corpo noutro lugar;
porque em todos os sítios passados deixámos o corpo
à vista do lugar mais próximo.”
Percebi, sem que mostrasse algum temor,
que havia descoberto a transparência do mundo,
que fora auxiliado pela face
suspensa dos viajantes.
E lembrei-me como o tempo havia de ensinar,
desde a juventude à velhice,
que onde a beleza assola habituamo-nos a uma pausa nos
olhos, nas mãos e nos olhos, que são o que nos diz do
pouco do que nos fica sempre.

Rui Coias, 2000
A função do Geógrafo

SC

segunda-feira, 3 de abril de 2006

faltam pouco mais de 48 horas

quase 1300 km

estaremos entre os 100 mil espectadores

domingo, 2 de abril de 2006

sábado, 1 de abril de 2006

Porque ainda há quem não conheça: Wikipédia.

A Wikipédia é uma enciclopédia livre que está sendo construída por milhares de colaboradores de todo o mundo. Este é um site baseado no conceito de WikiWiki, o que significa que qualquer internauta, inclusive você, pode editar o conteúdo de qualquer artigo acionando o link "Editar esta página" que é mostrado em quase todas as páginas do site.

O projeto Wikipédia foi iniciado em janeiro de 2000 e já foram criados mais de 1 milhão de artigos em dezenas de línguas (124 301 artigos na versão em português). Todos os dias, centenas de colaboradores de todas as partes do mundo editam milhares de artigos e criam muitos artigos inteiramente novos.

Todo o conteúdo do site é coberto pela licença de documentação livre GNU. As contribuições são devidamente creditadas a seus autores, enquanto que os direitos de cópia inclusos na licença garantem que o conteúdo da enciclopédia poderá sempre ser reproduzido e distribuído livremente, desde que sejam seguidas algumas regras simples.
BMC